5 – O Morador de Unal

O Morador de Unal

Interpretação das TÁBUAS DE ESMERALDA DE THOTH: 

Nas páginas seguintes, são revelados alguns dos mistérios que só foram tocados levemente por alguns estudantes sinceros ou por outros professores e alunos de verdade. 

A busca do homem pela compreensão das leis que regulam a sua vida tem sido incessante, mas sempre um pouco aquém do véu que protege os planos mais elevados da visão do homem (e da mulher) comum e mundano, apesar disto a verdade existe, pronta para ser assimilada por aqueles que ampliaram sua visão interior, e não buscaram nada fora de si mesmo, em sua busca. 

thoth-julgamento-da-alma


As Tábuas de Esmeralda de Thoth: 5 – O Morador de Unal

  • Frequentemente eu sonho com a submersa Atlântida, perdida nos séculos das eras que se passaram pela noite. De um eon a outro ela existiu em beleza, foi uma luz que brilhava através da escuridão da noite.
  • Poderosa com muito poder, governando os nascidos na terra, Senhores da Terra eram nos dias de Atlântida.
  • O Rei das nações, o mestre da sabedoria, a Luz através de SUNTAL, o guardião do caminho, habitou no seu templo, o mestre de UNAL, a LUZ da Terra nos dias de Atlântida.
  • Ele foi Mestre, de um ciclo para além de nós, vivendo em corpos como um entre os homens.
  • Não como um  homem nascido da terra, ELE que esta além de nós, foi o SOL de um ciclo, avançou além dos homens.
  • Não sabeis vós, ó homem, que HORLET (conforme o original) o Mestre, nunca foi um com os filhos dos homens.
  • Distante no tempo passado, quando a Atlântida cresceu e se transformou como uma potência,  lá apareceu UM que detinha a chave da sabedoria, mostrando o caminho de luz para todos.
  • Ele mostrou a todos os homens o caminho da realização, o caminho da Luz que flui entre os homens. Dominando as trevas, levando a ALMA do HOMEM para cima, para as alturas em que são UNAS com a Luz.
  • Ele dividiu Atlântida em seções. 

atlantis-map

  • Dez foram os reinos criados, governados pelos homens.
  • Sobre um, Ele construiu um templo, um Templo construído, mas não pelos filhos dos homens.
  • Para fora do éter Ele comandou que surgisse a sua substância, moldando e a formando pelo poder de YTOLAN na forma  que ele construiu com o poder da sua mente.
  • Milhas e milhas que cobriram a ilha, espaço sobre espaço que cresceu em seu poder.
  • Preto, ainda que não negro, mas escuro como o espaço-tempo, profundamente em seu interior a Essência da Luz.
  • Rapidamente o Templo cresceu em sua realização, moldado e criado pela PALAVRA do Morador de Unal, chamado desde o informe para o mundo da forma.
  • Ele ali então edificou, dentro do Templo, grandes câmaras, preencheu-as com formas chamados à existência desde o éter, encheu-as com sabedoria convocada pela sua mente.
  • Sem uma forma física, Ele estava em seu Templo, Ele ainda não havia tomado à imagem de homem.

atlantida-vulcão-piramide

  • Habitando entre os homens Ele ainda não estava, estranho e muito diferente ele É dos filhos dos homens.
  • Ele então escolheu de entre as pessoas em Atlântida, três que se tornaram sua interface.
  • Ele então escolheu dentre o povo, TRÊS homens dos mais elevados (espiritualmente) que se tornaram sua conexão com Atlântida.
  • Mensageiros eram eles, que carregavam o seu conselho, para os reis dos filhos dos homens.
  • Foram levados por Ele diante dos outros e ensinou-lhes a sabedoria; professores eram para os filhos dos homens. Foram colocados por Ele na ilha de UNDAL para ficarem como professores da Luz para os homens.
  • Cada um daqueles que foram assim escolhidos, deveriam estar com Ele por períodos de cinco e dez anos.
  • Só assim eles poderiam ter a compreensão para trazer a Luz para os filhos dos homens.
  • Assim, surgiu no Templo, um lugar de habitação para os Mestres dos homens.
  • Eu, Thoth, já estava procurando pela sabedoria, buscando-a na escuridão e procurando-a na Luz.
  • Longe na minha juventude eu trilhei o caminho, buscando sempre adquirir novos conhecimentos.
  • Até que depois de muita luta, UM dos TRÊS, me levou até a LUZ.
  • Ele trouxe até eu os comandos do Morador de Unal, me chamou das trevas para a luz. Ele me conduziu, perante o morador, no fundo do templo muito antes do grande incêndio.
  • Lá no grande trono, eu vi, o Morador, vestido com LUZ e iridescente como fogo. Ajoelhei-me diante da sua grande sabedoria, sentindo a Luz fluindo através de mim em ondas.
  • Eu, então, ouviu a voz do Morador: 

“O escuridão, vem para a Luz. 

Há muito tempo tens procurado o caminho para a luz. 

Cada alma na terra que afrouxa os seus grilhões, deverá em breve ser feita livre da escravidão da noite.

Emergindo da escuridão tu tens surgido, para mais perto te aproximastes da Luz de seu objetivo.

Aqui haveis de habitar como um dos meus filhos, guardião dos registros reunidos pela sabedoria, tu feito um instrumento da Luz do além.

Tu te tornará pronto para fazer o que é necessário, preservador da sabedoria através das eras das trevas, que virá rápida para os filhos dos homens. Vive aqui e beba de toda a sabedoria.

Segredos e mistérios para ti serão desvelados”.

  • Então eu respondi, ao MESTRE DOS CICLOS, dizendo:

“Ó Luz, que desceu para os homens, me dê Tu da tua sabedoria, que Eu possa ser um professor de homens. Dê-me TU de tua Luz para que eu possa ser livre. 

  • Falou então para mim novamente, o Mestre:

“Era após Era vivereis através da tua sabedoria, sim, mesmo quando a Atlântida for tragada pelas ondas do mar, portando a Luz, embora submergido na escuridão, pronto para surgir quando tu fores chamado.

Vai-te agora e absorva e cresça mais na sabedoria. Tu crescerá através da Luz rumo ao infinito TODO.”

  • Longo tempo então eu habitei no templo do Morador até que finalmente eu me tornei UNO com a Luz.
  • Eu, então, segui o caminho para os planos das estrelas, Eu, então, segui o caminho para a Luz.
  • Profundamente no coração da Terra Eu segui o caminho, aprendi os segredos, assim é abaixo como acima; aprendi o caminho para os Salões do Amenti; aprendendo a lei que equilibra o mundo.
  • Para as profundas câmaras ocultas da Terra, eu com a minha sabedoria,  profundamente através da crosta terrestre, penetrei o caminho, oculto pelos séculos, aos filhos dos homens.
  • Revelado foi diante de mim, cada vez mais sabedoria até que cheguei a um novo conhecimento: descobri que tudo faz parte de um todo, um TODO muito mais grande e ainda maior do que tudo o que sabemos.
  • Procurando o coração do Infinito através de todas as Eras.
  • Profundamente e ainda mais profundo, mais mistérios eu encontrei.
  • Agora, quando olho para trás através dos tempos, Eu sei que a sabedoria não tem limites, já crescido em conhecimento adquirido ao longo dos tempos, UNIFICADO com o INFINITO maior do que tudo.
  • Luz havia na antiga Atlântida. No entanto, escuridão, também, estava escondida e permeava tudo.
  • Caíram da Luz para a escuridão, alguns daqueles que tinham subido para as alturas entre os homens.
  • Orgulhosos eles se tornaram por causa de seu conhecimento, como orgulhosos tomaram o seu lugar entre os homens. Profundamente eles mergulharam no proibido, abriram as portas que levaram-nos para a queda.
  • Eles procuraram ainda ganhar cada vez mais conhecimento, buscando trazê-lo de cima para baixo.
  • Aquele que desce mais abaixo deve ter equilíbrio, mais ele é ameaçado pela falta de nossa Luz.
  • Abriram, eles então, pelo seu conhecimento, caminhos proibidos para o homem.
  • Mas, em seu templo, de onde Ele tudo vê, o Morador, dormia em seu AGWANTI (Palavra sem tradução em inglês e portanto em português também), enquanto através de Atlântida, Sua alma vagava livre.
  • Viu que os atlantes, por sua magia (Negra), abriram a porta de entrada que iria trazer para a Terra uma grande desgraça.

tuneis-salões-esfinge

  • Rápido Sua alma, então, retornou de volta ao seu corpo. Ele se levantou do seu AGWANTI. Ele chamou os seus três mensageiros poderosos. Deu os comandos que despedaçaria o mundo de Atlântida. Profundo na crosta da Terra para os Salões de Amenti se dirigiu, rapidamente desceu o morador. Ele então invocou pelos poderes dos Sete Senhores e mudou o equilíbrio da (superfície) Terra.
  • Para baixo afundou Atlântida sob as escuras ondas do oceano. Quebrou o portão que tinha sido aberto; quebrou a porta que dava acesso para abaixo. Todas as ilhas foram destruídas, exceto a de UNAL, e parte da ilha dos filhos do Morador.
  • Ele os preservou  para serem os professores, serem as Luzes sobre o caminho para aqueles que viriam depois, luzes para as crianças menores dos homens.
  • Ele então me chamou, eu THOTH, fui perante Ele,  que me deu comandos sobre tudo o que eu deveria fazer, dizendo; “Tome tu, ó THOTH, toda a tua sabedoria.
  • Tome todos os teus registros, toda a  tua magia. Vai tu adiante como um professor de homens. Vai tu adiante preservando os registros até que, um tempo de Luz surja entre os homens da Terra. Uma LUZ tu serás através dos tempos de escuridão, oculto ainda que encontrado por homens“esclarecidos”. Sobre toda a  Terra, Tu darás o poder, tu és livre para da-lo ou tirá-lo.
  • Ajunta agora os restantes filhos da Atlântida. Reuna-os e fuja para o povo das cavernas rochosas. VOE para a terra dos filhos de Khem (Egito, no delta do rio Nilo). Em seguida, Eu me reuni com os filhos da Atlântida. Na nave espacial Eu levarei todos os meus registros, levarei os registros da Atlântida afundada.Reunirei Eu todos os meus poderes, os instrumentos diversos de poderosa magia.

atlãntida-gravadanarocha

  • Então nós subimos nas asas da manhã. Alto que sobrevoamos acima do Templo, deixando para trás os Três e o Morador, nos profundos salões do Templo, fechando o caminho para os Senhores dos Ciclos.
  • No entanto, jamais àquele que tem conhecimento, deve ser aberto o caminho para os Salões do Amenti. Rápido fugimos então, sobre as asas da manhã, voamos para a terra dos filhos de KHEM (Egito). E lá através do meu poder, Eu os conquistei e governei-os.
  • Indiquei eu à Luz, aos filhos de Khem. Profunda nas rochas, Eu enterrei minha nave espacial, esperando o momento em que o homem pudesse ser livre.
  • Sobre o local onde esta a nave espacial, foi erguido um marcador no formato de um leão ainda que com face de um homem (A ESFINGE). Ali enterrada sob esta imagem ainda descansa minha nave espacial de Atlântida, que será resgatada quando surgir a necessidade.
  • Não sabeis vós, ó homem, que num futuro distante, invasores (da Terra) devem vir de fora das profundezas (do espaço?). Então acordeis, vós que tem sabedoria. Resgatem a minha nave e conquistem com facilidade. Profundamente sob a ESFINGE reside o meu segredo. Pesquisem e encontrem na pirâmide que eu construí.
  • Com cada um e com o outro esta a CHAVE; cada porta de entrada que conduz para a vida. Siga a CHAVE deixada por mim. Busque e a porta para a VIDA será tua. Procure tu na minha pirâmide, profundamente na passagem que termina em uma parede.
  • Use tu a CHAVE dos SETE, e aberto para ti o caminho vai aparecer. Agora que te tenho dado a minha sabedoria. Agora que te tenho dado o meu caminho.
  • Siga o caminho. Solucione tu os meus segredos. A ti mostrarei o caminho.

esfinge-por-do-sol


“E para quem busca honesta e dedicadamente o crescimento espiritual e lê as Tábuas de Esmeralda com os olhos, coração e mente abertos, a sua sabedoria será aumentada em mais de uma centena de vezes”. 

LEIA. Acreditando ou não, entendendo ou não, mas LEIA. E as vibrações nelas contidas (o Poder do SOM, das palavras, do pensamento, da sabedoria antiga, da Doutrina Secreta) irão despertar uma resposta na tua alma.

>> Leia a próxima: 6 – A chave da magia <<<

>> Leia a anterior: 4 – O nascimento do espaço <<<

 

Tradução, edição e imagens, por: www.thoth3126.com.br

%d blogueiros gostam disto: